Por que devo investir em tráfego pago?

Não é segredo para ninguém que o Google é a maior plataforma de busca da internet. E também não poderia ser por menos. Ao menor sinal de dúvidas, é lá que a gente recorre para ter respostas para as nossas perguntas. 

Até aí, tudo bem. Porém, temos que lembrar que não são as respostas que movem o mundo, mas as perguntas. Tanto o Google quanto o marketing digital não só sabem disso como estão sempre trabalhando em parceria para levar a solução para demandas de consumo de muitos de nós.

Você já parou para pensar quantas vezes ao dia somos impactados por algum anúncio? E sabe o que está por trás de tudo isso? Uma estratégia chamada de tráfego pago, que consiste em impulsionar marcas, empresas e produtos no universo digital, no intuito de gerar resultados que valem a pena o investimento.

O sucesso dessa estratégia dependerá dos seus objetivos, que podem ser visibilidade, compras via e-commerce, captação e conversões de leads. É sobre tráfego pago que falaremos a seguir.

Tráfego orgânico e tráfego pago: o que são?

Na internet, o termo “tráfego” está relacionado aos acessos que um site, loja ou página recebem. Esses acessos podem ocorrer tanto por meio do tráfego orgânico quanto pelo tráfego pago.

Quando o objetivo é atrair usuários para um site de maneira natural, ou seja, sem realizar investimentos para esta finalidade, chamamos de tráfego orgânico. Para que o seu conteúdo se torne relevante e consiga melhores posições nos mecanismos de busca, são utilizadas técnicas de SEO (Search Engine Optimization) para o marketing de conteúdo.

Mesmo sendo algo possível de ser feito, os resultados demoram para aparecer, pois dependem de outras variáveis, como algoritmos, além de estudo e trabalho de quem produz este conteúdo.

E para acelerar este processo, temos o tráfego pago, que é uma ferramenta super importante para conquistar resultados reais no mundo digital de forma mais rápida. Por meio dele, é possível alcançar um maior número de pessoas, aumentar ainda mais a visibilidade de uma marca de acordo com o público-alvo daquela marca ou empresa

Opções de tráfego pago: conheça e veja como funcionam

São muitas as opções para a realização de tráfego pago neste vasto mundo da Internet. Mas as principais – e mais comuns – são: Google Ads e o que chamamos aqui na agência de Social Ads. Vamos falar mais um pouquinho sobre elas.

·       Google Ads ou Google AdWords

A forma de anúncios mais conhecida na plataforma do Google é a compra de palavras-chave relacionadas ao seu negócio. Tem uma floricultura? Você pode comprar palavras-chave como “melhor floricultura”, “comprar flores”, “floricultura perto de mim” entre milhares de outras opções. Tudo vai depender, claro, é do seu objetivo de negócio.

O que muita gente não sabe é que o Google Ads vai além das compras de palavras-chave. A ferramenta permite que você determine onde quer que seus anúncios sejam exibidos, ou seja, nos mecanismos de busca do Google e nos demais parceiros, seja por meio de sites pela Rede de Display ou até pelo Youtube e Gmail. Para quem busca resultados mais imediatos em uma estratégia de marketing digital, é a ferramenta ideal para isto.

Pelo Google Ads, o usuário segmentar o público-alvo que ele deseja atingir com aquele anúncio, escolhendo localidades, gênero, faixa etária e interesses.

Aqui no blog da Agência Cubo, temos um conteúdo que ensina o passo a passo de como criar uma conta no Google Ads, elaborar anúncios e gerenciá-los.

Clique aqui e confira.

·       Social Ads

Esta opção de tráfego pago permite veicular campanhas pelas redes sociais, como Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin, Youtube, entre outras.

As mais utilizadas em estratégias de marketing digital para tráfego pago são o Facebook Ads e o Instagram Ads. A vantagem dessas fontes é trazer visibilidade para uma marca ou empresa, além de atrair potenciais clientes.

Os anúncios tanto pelo Facebook quanto pelo Instagram podem ser criados por meio de uma plataforma chamada “Gerenciador de Anúncios” do próprio Facebook.

Pelo gerenciador é possível criar campanhas de acordo com os objetivos daquela estratégia. Pelo Instagram, ainda é possível fazer anúncios por meio de fotos e de vídeos, seja pelo feed ou até mesmo por meio dos stories.

Principais métricas do tráfego pago

Para saber como funciona o tráfego pago, é preciso estar atento às métricas utilizadas para mensurar os valores que serão investidos e os resultados de uma campanha. Aqui vamos listar as principais métricas que você precisa acompanhar para garantir o sucesso da sua estratégia de tráfego pago.

·       CPC

O CPC (custo por clique) é destinado a empresas que querem levar tráfego real para as suas páginas. O custo ocorre por meio de cada clique feito aos anúncios. É, também, o modelo ideal para quem quer saber o valor exato para se gastar com essa estratégia de marketing. Nesta modalidade é possível configurar as ferramentas para um valor máximo que o cliente pretende investir.

·       CPM

Já o CPM (custo por mil impressões) não é focado no número de cliques que os anúncios recebem, mas sim na quantidade de impressões. Ou seja, no número de vezes que pessoas viram o anúncio. A cobrança, neste caso, acontece pelas milhares de visualização e não pelo clique. Para o cliente que quer visibilidade e melhor posicionamento nas redes, é uma estratégia bastante interessante.

·      CTR

O CTR (taxa de cliques) é uma equação entre a quantidade de vezes que seu anúncio foi exibido e a quantidade de cliques que ele recebeu. Uma métrica que diz muito sobre a qualidade dos seus anúncios e sobre a segmentação da campanha.

CTR (%) = (Número de cliques no anúncio / Número de impressões) x 100

·      Taxa de conversão

Essa métrica mede a efetividade da sua campanha de tráfego pago de acordo com seus objetivos naquela plataforma de anúncios. Se a meta for, por exemplo, a geração de leads via rede social, você configura sua campanha para gerar conversões. E os pixels (códigos instalados em seu site ou landing page) vão rastrear os usuários que clicaram no seu anúncio e realizaram aquela ação que você pré-determinou.

Dúvidas rápidas? O especialista responde!

Aqui na Agência Cubo nós contamos com um time de especialistas para cuidar de todas as etapas de uma estratégia de marketing digital.

E para trazer mais informações sobre essas estratégias em tráfego pago, veja as dicas deixadas pelo nosso gestor de tráfego, Nikolas Felipe:

·       Qualquer empresa pode investir em tráfego pago?

O tráfego pago é, praticamente, para todas as empresas. No entanto, é preciso definir qual será o objetivo desse tráfego. Dentre as estratégias mais comuns que envolvem o tráfego pago temos: reconhecimento de marca, atrair para e-commerce e para captar leads para serem utilizados, posteriormente, em estratégias de inbound marketing, por exemplo.

·       Quais são as vantagens ao fazer este tipo de investimento?

Para marcas e empresas, a principal vantagem é alcançar potenciais clientes de forma mais rápida e precisa.

·       É preciso investir muito para ter bons resultados?

Quando falamos de tráfego pago, temos que pensar que o resultado é proporcional ao investimento. Ou seja, quanto mais a empresa investir, maior será o seu resultado. Mas, ao injetar um valor mínimo – de acordo com um planejamento prévio – é possível alcançar bons resultados.

Em Social Ads, normalmente, o investimento diário mínimo acompanha o valor do dólar. Já em Google Ads, por exemplo, não temos um valor mínimo, mas é sempre importante ter um planejamento para conseguir o melhor resultado dentro de um bom investimento.

·       Como saber que uma campanha paga está performando bem?

O principal fator, com certeza, são as conversões. Por meio do tráfego pago, conseguimos contabilizar, e entender, sobre os principais movimentos de quem está sendo impactado com a campanha realizada, seja preencher formulário de contato, adição de um produto ao carrinho, entre várias outras possibilidades.

Veja Mais

Mais Postis

Comentar